Sindafep Seguros

Notícias

Imagem

Faça um esporte e envelheça bem melhor

Um grande elenco de pesquisas já comprovou que a prática de atividade física eleva a qualidade e a expectativa de vida. Mas, em busca dos detalhes biológicos desses benefícios, cientistas da Universidade do Sul da Dinamarca foram olhar o que acontece no interior das células quando praticamos regularmente esportes como futebol e handebol.

E descobriram que o hábito interfere tanto no comprimento dos telômeros — as extremidades dos cromossomos, os pacotes que carregam os genes — quanto na função da mitocôndria, a usina de energia das células. Esse é o primeiro estudo do planeta a investigar esses efeitos, e, para tanto, os experts examinaram 129 mulheres saudáveis que praticavam esportes coletivos.

Voltando à bioquímica das coisas, sabe-se que os telômeros diminuem com o passar do tempo, o que atrapalha a renovação celular e acelera o envelhecimento e a exposição a doenças. Segundo Marie Hagman, uma das autoras do trabalho, as jogadoras de futebol acompanhadas tinham os telômeros 23% mais longos que os do grupo controle.

Em paralelo, a mitocôndria, a bateria da célula, também fica com a capacidade reduzida com o avançar da idade. Telômeros preservados e mitocôndrias carregadas estariam, assim, na base de uma longevidade saudável. Ponto para os esportes!

Goleada de vantagens
O que os esportes podem fazer pelo corpo humano

Cérebro
Fora o prazer em si, a prática regular propicia maior fluxo sanguíneo e oxigenação para o cérebro, o que contribui para ganhos em habilidades como memória e cognição.
Coração
É fã dos exercícios aeróbicos (corrida, natação, futebol…). O movimento otimiza a capacidade cardiorrespiratória, melhora a pressão e evita ganho de peso.
Pulmões
A maior demanda da musculatura pulmonar, que pode se expandir ao máximo durante o exercício, garante melhor captação de oxigênio do ambiente e mais fluidez na respiração.
Músculos
Os exercícios atuam no crescimento e na manutenção da massa muscular. Como ela precisa de estímulos a vida toda, não há idade para começar ou parar, se houver aval médico.

Não precisa ter bola
Além dos esportes coletivos, outras modalidades trabalham condicionamento, musculatura e equilíbrio

  • Caminhada

É uma das atividades mais democráticas por sua segurança, baixo custo e muitos benefícios. Além de poder ser realizada sem acompanhamento e em qualquer lugar. Leia a matéria da página 60.

  • Dança

Mais que um exercício aeróbico — a intensidade varia com o estilo —, estimula o convívio social e pode ser relaxante e motivadora. Uma opção bacana para o bem-estar físico e mental.

  • Ioga

Não se resume a posturas e alongamentos, e pode ser uma atividade vigorosa a depender da prática e da experiência. Melhora força, equilíbrio, atenção e controle da respiração.

  • Natação

Eis um exercício completo: trabalha condicionamento físico, capacidade respiratória, coordenação motora, habilidades cognitivas… Com a vantagem de não sobrecarregar as articulações.

  • Musculação

A fraqueza muscular aumenta o risco de quedas e diminui a autonomia ao longo da vida. Treinos de força são essenciais para manter os músculos resistentes e minimizar seu declínio natural.

Mais atividade física, mais vontade de viver
Sabia que uma pessoa com maior senso de propósito e mais objetivos de vida tende a praticar exercícios? E, ao mesmo tempo, essa atividade instiga a busca por significados para a existência?

É o que constata uma pesquisa das universidades Harvard, nos EUA, e de Warwick, no Reino Unido, após monitorar mais de 14 mil pessoas acima de 50 anos por quase uma década. Conclusão: propósito de vida e prática de exercícios formam um ciclo bidirecional — e ótimo para a saúde.

Fonte: Veja Saúde

Categorias:

Comente esta notícia

código captcha